O seguro é um produto financeiro que pode ajudar pessoas de todas as idades a lidar com situações imprevisíveis. No entanto, para fazer a contratação adequadamente, é necessário saber o que o seguro de vida cobre.

Assim, você entenderá em quais situações é possível receber a indenização contratada — e quais estão excluídas. Com essas informações, há como definir o que faz mais sentido para a sua realidade e, portanto, quais são as coberturas ideais.

Para descobrir o que o seguro de vida cobre, continue a leitura e entenda quais são os principais pontos!

O que é e como funciona um seguro de vida?

O seguro de vida é um tipo de contrato estabelecido entre o cliente (segurado) e uma empresa (seguradora), que pode ou não ser feito através de um corretor de seguros. Por meio da contratação de uma apólice, a seguradora assume os riscos previstos em uma cobertura.

Caso ocorra um sinistro, que é a situação para a qual o seguro foi contratado, dentro do que prevê a apólice, é paga uma indenização — que corresponde ao valor do capital segurado. Essa quantia pode ser paga a você ou aos seus beneficiários, a depender do tipo de contrato.

Assim, o seguro de vida pessoal é uma modalidade individual, que prevê a proteção de quem o contrata e dos seus beneficiários. 

Para adquirir o seguro de vida, há o pagamento do prêmio, que nada mais é que a mensalidade ou anuidade correspondente ao serviço. Ele é calculado pela seguradora a partir da avaliação do estilo de vida, saúde e histórico familiar de cada cliente.

O que o seguro de vida cobre?

Como você viu, o seguro de vida faz o pagamento da indenização quando se concretizam os casos previstos no contrato. Portanto, é essencial entender quais são as coberturas existentes e como elas funcionam.

A seguir, confira os diferentes tipos de cobertura do seguro de vida e veja o que ele cobre!

Morte

A cobertura por morte é uma das mais conhecidas e comuns no seguro de vida. Nesse cenário, o pagamento da indenização é feito se ocorrer a morte acidental, natural ou por doença — dentro das condições previstas.

É comum que exista algum tipo de carência, em especial para a cobertura de enfermidades. A carência é um período, logo após a emissão da apólice, em que o segurado ainda não está protegido. Somente após esse período, se o falecimento do segurado acontecer, os beneficiários recebem o valor contratado conforme as condições combinadas.

Invalidez total por acidente

Outra cobertura do seguro de vida envolve a invalidez total por acidente. Nesse caso, a indenização é paga se, decorrente de um acidente, você perder o uso permanente de um ou de ambos:

  • olhos;
  • braços;
  • mãos;
  • pernas;
  • pés;
  • polegares.

Além disso, a cobertura inclui a alienação mental completa e que não possa ser revertida. Em todas essas situações, o cliente pode receber 100% do capital segurado previsto na apólice.

Doenças graves

A cobertura de doenças graves também prevê o pagamento em vida para o segurado. Nesse caso, a condição é ser diagnosticado com doenças graves, como:

  • câncer;
  • acidente vascular cerebral (AVC);
  • infarto agudo do miocárdio;
  • transplante de órgãos;
  • insuficiência renal terminal.

Quais são os riscos excluídos da apólice?

Apesar da variedade de coberturas, o seguro de vida também tem os riscos excluídos. Eles correspondem a situações que podem causar um dos sinistros — morte, invalidez permanente ou doença grave —, mas que não são cobertas pela apólice. 

Logo, os riscos excluídos não geram o pagamento da indenização. Entre os mais comuns, estão:

  • existência de doenças preexistentes já conhecidas pelo segurado e não declaradas na contratação;
  • realização de ato perigoso não justificável;
  • manipulação de materiais nucleares;
  • efeitos de atos ilícitos ou de perturbação da ordem pública que forem cometidos;
  • desastres naturais como tufões, ciclones, furacões, terremotos e erupções vulcânicas.

Ademais, existem seguros que têm como risco excluído a morte ou invalidez causada por uma doença de epidemia. Em outros, por outro lado, há cobertura com carência.

Além disso, o suicídio pode ou não ser um risco excluído. Quando há a cobertura, é comum que exista uma carência maior, desde a contratação da apólice. A lei prevê que, para esse caso, após carência de 2 anos a indenização deve ser paga.

Quais são as vantagens do seguro de vida?

Agora que você entende o que cobre o seguro de vida, é mais fácil entender suas vantagens. Entre os aspectos positivos está a chance de se proteger e de proteger os beneficiários de diversas situações imprevistas.

Com um seguro de vida com cobertura de invalidez por acidente, por exemplo, a indenização pode te ajudar diante da impossibilidade de trabalhar. Já o valor recebido em um seguro de doenças graves pode ser útil para custear o tratamento ou para equilibrar sua renda.

Portanto, ter um seguro de vida dá suporte ao seu planejamento financeiro. Você consegue a cobertura necessária para se proteger de imprevistos, diminuindo possíveis impactos sobre o seu orçamento.

Se você tiver um dependente financeiro, a contratação é especialmente importante e vantajosa. Afinal, caso um imprevisto aconteça com você, o pagamento da indenização, dentro das condições acordadas, serve para amparar seus beneficiários.

Outra vantagem é que o seguro de vida serve para facilitar o planejamento sucessório. Ele não faz parte do inventário e, com isso, tem liberação bem mais rápida e barata. Além disso, você pode escolher os beneficiários que desejar — e não apenas os herdeiros que são definidos em lei. 

Como fazer o seguro de vida?

Se, depois de entender o que o seguro de vida cobre, você tiver interesse em aproveitar esse serviço, é preciso saber como fazer a contratação. O primeiro passo é identificar suas necessidades, considerando qual cobertura deve ter o seu seguro pessoal. 

Também é preciso calcular qual é o montante do capital segurado ideal para você e quem devem ser os beneficiários. Em seguida, encontre uma empresa sólida e que atenda aos seus interesses. 

Hoje, você pode contar com o apoio da tecnologia para achar a seguradora perfeita para você. Na hora da contratação, a Azos pode ajudá-lo de modo completo. Você consegue fazer a contratação totalmente online, sem exames médicos e com aprovação em 1 dia útil.

Após fazer a simulação e optar pela contratação, você receberá a apólice digital. Então, basta conferir todas as condições apresentadas para, após a assinatura, estar protegido pela cobertura escolhida.

Agora você sabe o que o seguro de vida cobre e quais são as principais condições do serviço. No entanto, lembre-se de que cada apólice tem características únicas. Por isso, é necessário avaliar com cuidado todos os aspectos antes de concluir a contratação.

Essas informações foram úteis? Para contratar um seguro de vida com a cobertura certa para você, fale com um especialista Azos e faça a sua simulação!