Não é raro encontrarmos famílias que saíram endividadas após um longo tratamento de uma doença grave de um ente querido. 

É justamente esse tipo de circunstância que o seguro doenças graves evita. Com ele, após o diagnóstico médico constatando a doença e corrido o período de carência (caso tenha), o segurado recebe a indenização para enfrentar esse período com algum conforto financeiro.

Dessa forma, realizar o tratamento adequado não será um problema e o segurado não precisará se preocupar com o futuro financeiro das pessoas que ama.

Dicas valiosas:

  • Mesmo com alta médica, o segurado ou o beneficiário ainda receberá a indenização;
  • Pesquise bem antes de contratar um seguro por doenças graves para acessar prêmios mais baratos e coberturas sem período de sobrevivência;
  • Na Azos é possível contratar apenas o seguro por doenças graves, sem necessidade de contratação de um seguro de vida junto;
  • Doenças preexistentes não se enquadram na cobertura por doenças graves;
  • Se você tem no histórico familiar alguma doença grave, procure contratar o seguro de doenças graves o quanto antes.

Continue com a gente e entenda mais sobre a cobertura doenças graves.

O que é a cobertura de doenças graves?

A cobertura de doenças graves é uma indenização para ser recebida em vida. 

Você recebe o capital contratado da seguradora se o médico especialista diagnosticar o surgimento de uma doença grave que esteja listada na cobertura.

A partir da data de confirmação do diagnóstico médico e, às vezes, corrida uma carência - chamada de período de sobrevivência, carência ou franquia, a seguradora realiza o pagamento da cobertura para que você possa acessar o tratamento adequado da doença, pagar suas contas em dia, fazer adequações em sua casa… utilizar como acreditar ser melhor, sem impactar sua vida financeira ou da sua família.

Como funciona o seguro de doenças graves na Azos? Conheça a cobertura ampliada DG10. 

O Seguro Doenças Graves Azos é uma cobertura ampliada que contempla e indeniza 10 tipos de doenças, sendo um seguro complementar e que pode ser contratado de forma independente ao seguro de vida. 

A cobertura DG 10 é uma das melhores e traz a menor taxa de exclusão do mercado. Ou seja, se a gente fala que cobre, é porque cobre de verdade, sem letras miúdas e sem enrolação. 

Para quem o seguro de vida com cobertura para doenças graves é indicado?

O seguro de vida com cobertura para doenças graves é indicado, especialmente, para pessoas que tenham histórico familiar de doenças graves.

Algumas das doenças graves cobertas pela Azos são:

  • Câncer (Leve, Moderado, Grave)
  • Infarto agudo do miocárdio
  • AVC
  • Paralisia de membros
  • Perda da visão
  • Alzheimer
  • Parkinson
  • Esclerose múltipla
  • Osteomielite
  • Embolia pulmonar

Toda pessoa deveria ter um seguro de vida, no entanto, o complemento para doenças graves é crucial também, para pessoas que tenham os seguintes hábitos:

  • tabagismo;
  • sedentarismo;
  • má alimentação.

E, se você se enquadra nesse estilo de vida, considere abandonar alguns desses hábitos. Ao fazer isso, você terá acesso a prêmios mais baratos e coberturas melhores, além de melhorar a qualidade da sua vida.

Sendo objetivo, a cobertura de doenças graves é indicada para todos os brasileiros entre 18 e 65 anos – principalmente por não ter um custo tão elevado e garantir um colchão financeiro adequado em momentos difíceis.

Agora, veja a seguir as coberturas disponíveis para você com o seguro doenças graves DG10.

Cobertura

O seguro DG10 cobre as principais doenças de maior incidência sobre a população brasileira hoje, elas são:

Tabela de cobertura e % de indenização do seguro doenças graves DG10 da Azos

Câncer

O câncer é uma doença provocada por um crescimento acelerado, descontrolado e agressivo de células do corpo humano. Após mutação celular, o tecido atingido tem sua função alterada e passa a se reproduzir — processo conhecido como metástase – se espalhando para outras regiões do corpo.

Para comprovação da doença, é necessário apresentar diagnóstico de médico especialista, além dos exames de tomografia e ressonância.

Infarto Agudo do Miocárdio

O Infarto do Miocárdio é provocado por obstrução dos vasos sanguíneos, promovendo um fluxo sanguíneo insuficiente, o que leva à morte do tecido muscular cardíaco.

Quadros de angina estável e instável, bem como outras doenças coronárias não estão incluídas na cobertura. 

É fundamental o diagnóstico de um médico cardiologista e exames para regular o sinistro e liberar o pagamento da indenização.

Acidente Vascular Cerebral (AVC)

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é provocado por uma obstrução vascular, provocando o rompimento de vaso sanguíneo, seguido de hemorragia cerebral localizada. 

O AVC nem sempre é fatal, porém provoca perda de memória, capacidade de fala, impotência motora e, em geral, a pessoa perde a autonomia durante longo tempo ou resta alguma sequela. A recuperação é demorada e exige acompanhamento constante.

AVCs causados por acidentes, tumores ou cirurgia estão excluídos da cobertura. 

Paralisia de membros e Perda da visão

O seguro de doenças graves também cobre qualquer perda total e irreversível do movimento de dois ou mais membros (como nos casos de hemiplegia, paraplegia triplegia, tetraplegia), desde que provado por acidente ou doença. 

O diagnóstico deve ser comprovado por médico especialista.

Vale lembrar que qualquer forma de paralisia parcial, temporária ou provocada pela síndrome de Guillain-Barré não estão incluídas nessa cobertura.

Alzheimer

Alzheimer é uma doença neurológica provocada pela deterioração da capacidade intelectual, investigada através do estado clínico e pelos questionários padronizados a respeito da doença de Alzheimer.

Durante o diagnóstico médico observa-se ou de alterações físicas irreversíveis, com o auxílio de tomografia, com o objetivo de excluir neurose e doenças psiquiátricas que resultam na diminuição importante do funcionamento social e que requer supervisão contínua do segurado. 

O diagnóstico deverá ser confirmado clinicamente por médico especialista. Estão excluídos da cobertura os eventos ocorridos relacionados a outros tipos de demência, por consequência direta ou não.

Parkinson

A Doença ou Mal de Parkinson é uma doença degenerativa do sistema nervoso central  caracterizada pela perda de neurônios em uma região específica do cérebro, comprometendo a capacidade motora, comumente identificada por tremores e rigidez de maneira permanente em pelo menos dois membros.

O diagnóstico positivo de Parkinson deve ser feito por médico especialista.

Os eventos não inclusos na cobertura em caso de Parkinson envolvem o surgimento da doença provocado por uso crônico de medicamentos, doenças neurológicas que possuem quadro clínico ou sintomas semelhantes, por intoxicação química ou por trauma craniano repetitivo.

Esclerose múltipla

A esclerose múltipla é uma doença neurológica, que atinge o sistema nervoso central, promovendo a destruição da bainha de mielina, parte neural importante. 

O segurado deve apresentar anomalias neurológicas por um período contínuo de, pelo menos, 6 meses ou deve ter tido, no mínimo, 2 episódios clinicamente bem documentados, com um intervalo mínimo de 1 mês entre eles, ou, ainda, alterações físicas no cérebro, assim como lesões detectadas por ressonância magnética.

Para comprovação é necessário diagnóstico de médico neurologista especialista. Também em caso da necessidade de apoio de uma terceira pessoa para auxiliar em atividades cotidianas, íntimas ou não.

Estão excluídos da cobertura os eventos ocorridos em consequência direta ou indireta de relacionados à doença na fase inicial ou sem apresentação de sintomas.

Osteomielite

A osteomielite é uma doença provocada por infecção bacteriana que causa perda agressiva dos ossos.

Estão excluídos da cobertura qualquer evento marcado por um quadro preexistente da doença, antes ou após a contratação do seguro. 

Embolia pulmonar

Embolia pulmonar é o bloqueio da artéria pulmonar ou de um de seus ramos. Geralmente, esse bloqueio da irrigação sanguínea dos pulmões é provocado pelo deslocamento de um trombo, que bloqueia artérias ou veias.  

A cobertura é comprovada a partir de diagnóstico médico especialista que ateste a perda de capacidade respiratória. 

Estão excluídos da cobertura os eventos que envolvem qualquer quadro pré-existente, antes ou após a contratação do seguro.

Quais as mortes e causas de óbito mais comuns no Brasil por 100 mil habitantes?

As principais causas de óbitos no Brasil estão separadas em três categorias: as mortes por doenças não transmissíveis, por doenças transmissíveis e por causas externas.

Em cada grupo há diversos fatores distintos, porém alguns ocorrem mais do que outros por razões comportamentais da população, como hábito de visitas preventivas ao médico, ou costumes relativos ao sexo, ou, ainda, a conscientização do consumo de álcool antes de dirigir.

Doenças não transmissíveis

As doenças não transmissíveis, responsáveis por 74% dos óbitos no Brasil, são as doenças cardiovasculares, os diversos tipos de câncer, diabetes, doenças respiratórias e do aparelho digestivo.

Doenças transmissíveis 

As doenças transmissíveis, por sua vez, provocam 14% dos óbitos no Brasil. Nelas estão doenças como a AIDS, a tuberculose, a doença de Chagas e as doenças diarreicas. 

COVID-19

O COVID-19 foi entre 2020 e início de 2022 a doença que mais matou brasileiros. Provocada pelo vírus Covid-19, a doença deixou de ser a principal causa de óbitos de brasileiro em março de 2022, voltando a dar lugar para as mortes sofridas por Infarto.

Causas externas

Já as mortes por causas externas representam 12% dos óbitos entre os brasileiros. Dentre as causas externas, as mortes mais comuns são por acidentes de trânsito, de trabalho e também por violência.

Como receber a indenização do seguro?

Para receber a indenização do seguro por doenças graves, é necessário solicitar o aviso de sinistro imediatamente após o diagnóstico definitivo. Feito isso, é dado início ao processo de regulação do sinistro. 

No DG10, não existe período de sobrevivência após o diagnóstico.

Isso significa que, passado o período de carência de 60 dias da apólice, caso seja dado o diagnóstico e o sinistro sendo aprovado, o pagamento é instantâneo. 

Isso significa que conseguimos abranger uma cobertura mais completa das doenças seguradas e promover para o segurado a chance de receber a indenização e evitar que o câncer, por exemplo, avance de estágio e diminuir as chances do segurado cair nos riscos excluídos da cobertura para a doença e gerar frustração em um período sensível.

Documentação exigida

Cada uma das doenças incluídas na cobertura por doenças graves exige laudo médico especializado, comprovando o quadro médico do segurado. 

Outros documentos necessários você pode conferir abaixo ou nas Condições Gerais da Azos, veja:

Documentos base do Segurado sinistrado:

  • a)  Carteira de identidade ou equivalente;
  • b)  CPF (ou outro documento que indique seu número);
  • c)  Certidão de Nascimento, ou de Casamento;
  • d)  Boletim de Ocorrência Policial, se houver;
  • e)  Relatório médico detalhando as causas da enfermidade e exames complementares, conforme área de especialidade da doença grave em questão.

Lembrando que as seguradoras sempre podem solicitar exames e documentos complementares caso seja observada a necessidade.

Qualquer pessoa pode contratar a cobertura de doenças graves?

Qualquer pessoa pode contratar o seguro por doenças graves, entre os 18 e 65 anos de idade, desde que não tenha nenhuma das doenças listadas pré-existentes no ato de contratação do seguro. 

Se você é jovem, está com a saúde em dia e tem hábitos saudáveis, terá acesso a mensalidades mais baratas.

E se seu estilo de vida não é muito saudável e há alguma doença grave no histórico familiar, nossos especialistas sugerem que você contrate um seguro de doenças graves o quanto antes, garantindo imprevistos futuros.

Doenças pré-existentes no DG10 na Azos

Cada proposta enviada é analisada de forma individual pela Azos após o preenchimento dos dados pessoais pelo segurado ou corretor de seguros.

E a Azos também oferece aceitação simplificada para as seguintes doenças pré-existentes(em todas as coberturas):

  • Hipertensão;
  • Diabetes;
  • Tratamento de Ansiedade.

Porque acreditamos que todos merecem estar segurados mesmo, levamos em consideração que quem tem essas doenças pré-existentes também precisam estar cobertos.

Ajustes no preço

O ajuste dos prêmios se dá 1x por ano no aniversário da apólice, como em outras coberturas, considerando: 

  • o reenquadramento etário do segurado, com uma das melhores tabelas etárias do mercado, e;
  • a atualização monetária de prêmio e capital segurado, de acordo com o IPCA.

Por que ter um seguro para doenças graves?

Sem rodeios, o seguro para doenças graves é uma garantia caso uma doença grave ameace a sua saúde, o custo do tratamento médico, de medicamentos ou da sua ausência no trabalho, não impacte a sua vida financeira e da sua família ou gere dívidas que seus entes queridos não podem pagar.

Com a indenização em caso de doença grave, você poderá arcar com o tratamento adequado e manter a qualidade da sua rotina. Esse seguro também tem uma mensalidade acessível, e sua família e você podem contar com uma proteção em diversas situações. 

No momento em que estamos enfrentando, onde a maior parte das pessoas não podem contar com um plano de saúde, ele é uma ótima alternativa.

Mas fique atento durante a contratação para que todas as coberturas que você está contando estejam bem definidas. Todas as seguradoras possuem carências e exclusões – fique atento a detalhes no momento da contratação e tire suas dúvidas com quem estiver te fornecendo o atendimento.

Contrate hoje o seguro Azos para a sua vida, e proteja a vida financeira das pessoas que você ama.