O seguro de vida é uma proteção fundamental para toda família. Afinal, ele permite que os beneficiários passem por momentos de dificuldade emocional com maior tranquilidade financeira. Entretanto, para muitas pessoas, a escolha desse produto pode ser uma tarefa difícil.

Isso porque é comum que surjam dúvidas sobre qual é a melhor opção para contratar, pois existem muitos detalhes que devem ser considerados nesse momento. Você também não sabe como escolher o seu seguro de vida? Então continue com a gente!

Neste artigo, você aprenderá mais sobre o seguro de vida e os fatores que deve analisar ao fazer essa escolha. 

O que é e como funciona um seguro de vida?

Primeiro, é importante que você entenda mais sobre o seguro de vida. Essa é uma proteção financeira contratada com uma seguradora, que pagará uma indenização aos seus beneficiários no caso de falecimento. 

A cobertura básica obrigatória do seguro se refere à morte acidental ou natural, mas existem outros produtos com mais tipos de coberturas, como:

  • invalidez por acidente;
  • invalidez funcional permanente por doença;
  • invalidez laboral permanente por doença;
  • diária de internação hospitalar;
  • incapacidade temporária;
  • suporte para perda de renda;
  • doenças graves.

Para isso, o segurado faz o pagamento (prêmio) mensal ou anual à seguradora, de acordo com o contrato. Assim, o objetivo desse produto é garantir ao titular ou aos familiares o suporte financeiro necessário diante de um sinistro previsto em sua apólice.

Na Azos você pode contratar os tipos de seguro oferecidos isoladamente, alterando as coberturas para atender o seu estilo de vida, conforme o seu orçamento. Confira na simulação como é possível escolher o melhor seguro para você.

Qual a importância de ter um seguro de vida?

Agora que você já sabe o que é e como funciona um seguro de vida, deve conhecer a importância dessa proteção. Como foi possível perceber, ele serve como uma garantia de segurança e tranquilidade para os beneficiários do segurado.

Isso é ainda mais importante quando o titular é o provedor principal da família. Mesmo que o segurado deixe patrimônio, os herdeiros não têm acesso aos bens imediatamente após a entrada do inventário.

Na prática, a partilha de bens pode demorar anos, o que pode resultar em dificuldades financeiras nesse período. Já o seguro é pago em até 30 dias depois da informação do sinistro. Portanto, a família estará segura financeiramente até se restabelecer.

Em relação a outros tipos de seguro de pessoas, o segurado pode contar com proteção financeira em casos de doenças graves ou em que se vê com a capacidade de gerar renda reduzida. Também conhecido como seguro em vida, essa situação ocorre quando o titular é o próprio beneficiário. 

Dessa maneira, um seguro pode trazer tranquilidade financeira em diversas situações. 

Quais são os maiores desafios ao contratar um seguro?

Embora a contratação de um seguro de vida seja simples, existem desafios na escolha deste produto. Afinal, são muitas as opções disponíveis no mercado, muitas vezes com informações que parecem complexas para quem não entende muito sobre o assunto.

Há ainda outras questões importantes que precisam ser analisadas com cuidado para que o seguro escolhido atenda ao segurado e seus dependentes. Valor da apólice, coberturas e planejamento são alguns exemplos desses fatores.

Falar sobre a morte é um tabu para muitas pessoas. Por isso, discutir com a família sobre as necessidades financeiras após o falecimento de um ente pode ser muito delicado; mas é o melhor caminho para garantir que as condições do seguro sejam adequadas aos beneficiários.

Como escolher um seguro de vida? 

Após aprender sobre o seguro de vida, sua importância e os desafios, chegou o momento de saber como escolher a proteção que atende às necessidades de sua família. A seguir, confira o que considerar na decisão!

Compreender os termos

O primeiro passo é entender os termos utilizados ao se referir ao seguro de vida. Assim, você terá uma melhor compreensão na hora de escolher o produto adequado. 

Veja os principais conceitos:

  • prêmio: valor pago à seguradora em contrapartida à responsabilidade de pagar a indenização aos beneficiários. Quanto maior a indenização, maior será o valor do prêmio;
  • apólice: contrato em que as condições do seguro estão documentadas;
  • carência: período em que a seguradora ainda não tem a responsabilidade de pagar a indenização, mesmo se ocorrer o sinistro;
  • sinistro: evento previsto no contrato (morte, invalidez, diagnóstico de doença grave, etc);
  • cobertura: riscos segurados pela apólice;
  • vigência: tempo de validade das garantias previstas no seguro.

Conversa com a família

Falar sobre a morte não costuma ser um assunto agradável, mas essa conversa é necessária. A partir dela, você poderá estabelecer com a sua família quais são as condições que os deixarão confortáveis na ocorrência do sinistro, como:

Planejamento financeiro

Conhecendo os requisitos que um seguro de vida deve ter para deixar os seus familiares tranquilos financeiramente, é importante que você faça um planejamento financeiro. Com o seu orçamento em mãos, estabeleça o valor que pode ser desembolsado para pagamento do prêmio.

Esse pagamento deve compor a fatia de segurança do seu plano financeiro, destinando um montante mensal para arcar com essa despesa. Para tanto, pode ser necessário fazer ajustes no orçamento para incluir o valor do prêmio nas obrigações.

Caso existam outras prioridades e encaixar o valor do prêmio signifique abrir mão de alguma delas, talvez seja melhor repensar se este é o melhor momento para contratar o seu seguro de vida. A proteção financeira é importante, mas não pode ser sinônimo de sufoco ou dor de cabeça. 

Conferência da apólice

Como você viu, a apólice do seguro de vida é o contrato onde consta todas as informações do produto. Por essa razão, é imprescindível ler com atenção esse documento e conferir todos os detalhes, como:

  • dados pessoais e dos dependentes;
  • coberturas contratadas;
  • indenizações previstas para cada uma das coberturas;
  • valor do prêmio;
  • situações que não são englobadas pela cobertura.

Escolha da seguradora

A empresa responsável por pagar a indenização do seguro de vida pode ser uma seguradora ou uma corretora de seguros. Cada uma apresenta condições diferentes nos planos, envolvendo cobertura, valor do prêmio e da indenização, etc. Por isso, é interessante compreender sua proposta antes de fechar o contrato.

Além disso, você deve buscar por uma empresa confiável, que se preocupa com o futuro dos clientes e que oferece um atendimento transparente, como a Azos. Assim, você terá certeza de que a sua família estará amparada diante de um sinistro. 

Como você pôde conferir, o seguro de vida é uma proteção para você e para a sua família. Por esse motivo, é melhor escolher com cuidado e optar por uma seguradora que zela pelo seu bem-estar e de quem você ama.

Faça uma simulação do seu seguro Azos e confira qual produto é mais adequado para você!