O planejamento financeiro é uma ferramenta essencial para fazer um bom uso do dinheiro. Afinal, ele ajuda a ter mais equilíbrio entre os ganhos e os gastos. Esse também é um instrumento fundamental para criar mecanismos de proteção para situações imprevistas.

Nesse sentido, o seguro de vida pode fazer parte do seu planejamento, trazendo maior segurança financeira. Isso porque esse recurso serve para resguardar a sua família em caso de morte ou problemas com o provedor que afetem a capacidade de gerar renda. 

Quer conhecer mais sobre o planejamento financeiro e como o seguro de vida pode fazer parte dele? Continue a leitura para conferir!

O que é o planejamento financeiro e como funciona?

Primeiramente, é válido entender o que é o planejamento financeiro e como se dá o seu funcionamento. Esse é um instrumento por meio do qual uma pessoa — ou a família — registra e estrutura as suas movimentações financeiras.

Ele pode ter muitas finalidades. Por exemplo, a realização dos sonhos, a superação das dívidas ou o uso mais inteligente do dinheiro. A partir dos registros financeiros, você entende melhor o destino dos seus recursos e pode definir as estratégias para alcançar os seus objetivos.

Assim, o planejamento financeiro funciona por meio do controle das receitas e das despesas. Com a ferramenta da sua preferência — que pode ser uma planilha, aplicativo ou mesmo um caderno — você deve registrar as suas fontes de renda.

Similarmente, é necessário incluir os gastos, com a distinção entre aqueles que são fixos (como aluguel) e os variáveis (como alimentação, lazer etc.). Como você viu, o planejamento é um instrumento para alcançar objetivos, portanto, eles também devem ser incluídos na estratégia.

Do mesmo modo, uma boa organização financeira deve considerar a proteção da família diante de situações inesperadas. Um recurso muito utilizado para essa finalidade é a reserva de emergência. Esse é um valor correspondente a aproximadamente seis meses do seu custo de vida.

A reserva deve ficar alocada em um investimento seguro e de fácil acesso. Assim, diante de imprevistos — como a perda de emprego, um problema de saúde, entre outros — haverá condições financeiras para lidar com a situação com mais tranquilidade.

Portanto, a ferramenta permite que você estabeleça as suas prioridades e se organize para utilizar o dinheiro com mais eficiência, de forma alinhada ao que é mais importante em sua vida. Porém, além da reserva de emergência, existem outros recursos de proteção — como os seguros.

Qual a importância do planejamento financeiro?

Até aqui, você conheceu mais sobre o planejamento financeiro e como ele funciona. Nesse contexto, é relevante entender a sua importância para o equilíbrio do orçamento. O primeiro fator a ser destacado sobre essa ferramenta é o controle do próprio dinheiro.

Sem acompanhamento ou estratégia para o uso dos recursos, você pode não perceber como eles são gastos. Com isso, aumentam as chances de precisar viver no limite dos seus ganhos ou acabar assumindo dívidas em excesso.

Por outro lado, uma boa gestão do orçamento tende a fazer com que o uso dos seus recursos se torne mais consciente. Como resultado, você pode se organizar para fazer economizar ao final de cada mês e investir.

Desse modo, o planejamento é essencial para alcançar os objetivos. Ao ter mais dinheiro sobrando e planejar o que fazer com ele, é possível realizar desde as metas mais rápidas, como a troca de um eletrodoméstico, até as mais duradouras — por exemplo, a sua aposentadoria.

É pertinente destacar, ainda, o papel do controle financeiro na proteção da família. A segurança é viabilizada pelos cuidados adotados — como a reserva financeira, o seguro de vida e outros mecanismos do tipo.

Por que utilizar o seguro de vida nesse planejamento? 

Como foi possível aprender, um dos aspectos centrais do planejamento financeiro é a proteção que ele oferece. A reserva de emergência, por exemplo, resguarda a família em situações inesperadas, evitando o endividamento.

Nesse sentido, o seguro de vida também é uma proteção a ser considerada no planejamento. Esse serviço oferece amparo à família em caso de falecimento do provedor. Além disso, a apólice pode considerar outras situações que comprometam a capacidade de gerar renda, como doenças e acidentes.

Assim, a reserva de emergência oferece um suporte financeiro abrangente, mas que pode atender apenas às necessidades pontuais. Por outro lado, o seguro é um cuidado para situações que geram consequências maiores para a família. 

Ambos podem fazer parte do planejamento, garantindo o máximo de proteção familiar. Com isso, você conta com maior tranquilidade para se dedicar aos demais objetivos financeiros, sem o medo de deixar seus familiares desamparados.

Como incluir o seguro de vida no planejamento financeiro?

Agora que você já conhece mais sobre o planejamento financeiro e a importância de incluir o seguro de vida nessa estratégia, é o momento de aprender a realizar esse processo com eficiência. 

Acompanhe!

Avalie como o plano se encaixa no orçamento

Os planos de seguro de vida podem ser mais acessíveis em comparação com outras proteções disponíveis no mercado. No entanto, é necessário avaliar como ele se encaixa no orçamento da família.

Considere que, para garantir os benefícios previstos no contrato, será necessário manter o pagamento do prêmio em dia. Portanto, encare as mensalidades como um compromisso financeiro permanente. 

Conheça as necessidades da família

O seguro precisa atender ao estilo de vida da sua família para ser efetivo. Logo, o valor coberto deve ser o suficiente para suprir as necessidades financeiras do titular ou dos dependentes nas situações em que ele não tiver capacidade de renda ou mesmo na ocasião do falecimento.

Verifique as proteções necessárias

Você viu que o seguro pode ter diferentes coberturas. Assim, é fundamental avaliar quais são as proteções necessárias para o seu planejamento financeiro. Para isso, reúna a família e converse sobre essa decisão. Além disso, conte com o suporte dos corretores qualificados.

Faça simulações

Um cuidado para fazer uma escolha consciente é realizar a simulação online. Com o teste, você pode verificar os diferentes cenários de seguro e avaliar qual deles mais se encaixa no seu planejamento financeiro. Essa é uma alternativa bastante prática para fundamentar a sua decisão. 

Com as informações que você acabou de conferir, ficará mais fácil incluir o seguro de vida no seu planejamento financeiro sem comprometer os seus objetivos. Afinal, essa é uma proteção importante, que proporciona mais tranquilidade e bem-estar para a família.

Quer saber mais sobre o seguro de vida? Visite o nosso site e confira as soluções da Azos!