Ao buscar um seguro, é essencial ficar atento a diversos detalhes que podem influenciar nas condições ou mesmo na aprovação do contrato. No caso do seguro de vida, um dos elementos importantes é a doença preexistente.

Isso porque ela pode ser um fator impeditivo para o seguro de vida. Por outro lado, omitir essa informação traz sérios problemas ao segurado. Portanto, o melhor é entender o assunto para avaliar as possibilidades dessa contratação.

Quer saber o que é doença preexistente no seguro de vida e se ela impede a realização do contrato? Então continue a leitura e aprenda!

O que é uma doença preexistente?

Para entender o que é a doença preexistente, antes é preciso conhecer os seguros de vida. Trata-se de serviços que visam proteger financeiramente um segurado caso ocorra um sinistro coberto pela apólice. As principais coberturas são a morte ou a invalidez permanente do titular.

Assim, se uma dessas situações ocorrer, os beneficiários indicados na apólice ou o próprio segurado receberão uma indenização previamente combinada. Além dessas coberturas, é possível contratar outros serviços, como auxílio-funeral.

Contudo, para aprovar o contrato, a seguradora realiza uma pesquisa sobre o segurado e seus beneficiários. Isso serve para determinar todas as condições da apólice. Nesse ponto, aspectos como idade, estado de saúde e ocupação são fundamentais para determinar os termos do contrato.

Um elemento central relacionado ao estado de saúde do titular da apólice é a ocorrência de doenças preexistentes. Elas se caracterizam como aquelas doenças que os segurados já possuem antes do momento de contratação do seguro.

Ou seja, ao buscar o seguro, essas doenças já se manifestaram ou já são caracterizadas no segurado, ainda que não tenham sido diagnosticadas. Logo, elas podem influenciar a contratação.

Quais são as principais doenças preexistentes?

As doenças preexistentes podem prejudicar o segurado quando são caracterizadas como o motivo do falecimento ou da invalidez. Na prática, se esses sinistros ocorrerem em decorrência de doenças preexistentes não informadas, a seguradora pode contestar o pagamento da indenização.

Não existe um rol determinado de doenças preexistentes, principalmente porque as seguradoras podem estipular regras diferentes sobre o tema. Contudo, é possível delimitar as principais doenças que aparecem nos questionários antes da contratação. 

São elas:

  • câncer;
  • hipertensão;
  • doenças do coração;
  • diabetes;
  • doenças do aparelho respiratório.

Quem tem doença preexistente pode fazer seguro de vida?

Uma pergunta comum dos segurados ou interessados diz respeito à possibilidade da contratação de seguros de vida se houver doenças preexistentes. A resposta também depende de cada seguradora, pois elas realizam uma avaliação prévia segundo os próprios critérios.

No questionário da empresa, o contratante deve responder se há doenças preexistentes, marcando os campos determinados. Então a seguradora avalia o caso e pode aprovar, ou não, a contratação.

Ademais, vale destacar que omitir informações ou mentir nos questionários para facilitar a aprovação pode ser considerado fraude. Desse modo, a seguradora pode se recusar a pagar a indenização em caso de sinistros relacionados aos problemas de saúde não informados.

Como escolher o melhor seguro nesse caso?

Para escolher o melhor seguro de vida para quem tem doença preexistente, é fundamental contar com uma boa seguradora. A Azos, por exemplo, é referência em seguros de vida e proporciona diversas oportunidades aos interessados em realizar essa contratação.

O procedimento é simples e rápido. Ademais, você pode escolher diversos planos de acordo com suas necessidades e possibilidades de pagamento. 

Consegui entender o que é a doença preexistente em seguro de vida? Então fique atento a todas as condições do contrato e sempre seja transparente no questionário para não ter problemas com a indenização paga.

Ficou interessado em contratar um seguro de vida? Fale com a Azos!