O seguro de vida pessoal é garantido por um contrato entre você e a seguradora ou corretora de seguros. Já o seguro de vida empresarial é um benefício oferecido exclusivamente por uma pessoa jurídica aos seus colaboradores. Ou seja, assim que alguém é desligado de uma empresa, fica automaticamente sem a cobertura do seguro de vida empresarial.

Por isso, ter apenas o seguro de vida em grupo – caso ele seja oferecido pela companhia – não é muito interessante se você tem pessoas que dependem financeiramente de você. Continue a leitura e descubra porquê.

Como funciona o seguro de vida corporativo ou em grupo

O seguro de vida em grupo é um tipo de seguro de vida oferecido pelos empregadores aos empregados

Como o nome sugere, ele é oferecido a um corpo de funcionários de uma mesma empresa, e não a alguém em específico. O empregador contrata uma seguradora para oferecer proteção à vida dos funcionários, com coberturas que podem variar. O mais comum é que essa modalidade de seguro ofereça garantia contra a morte natural ou acidental. 

Assim como o plano de saúde, o seguro de vida em grupo pode requerer do colaborador uma pequena participação, a ser descontada do salário bruto mensalmente. Quer dizer, a depender do seguro oferecido pelo seu trabalho, talvez você precise cobrir uma quantia do custo da apólice. 

Com isso, você se torna uma pessoa segurada. Em geral, o valor garantido pelo seguro é pré-estabelecido pelo convênio entre a empresa e a seguradora. Por esse motivo, é comum que a proteção financeira oferecida não seja suficiente para manter por muito tempo as condições de vida da sua família.

Apesar do proprietário da apólice ser o empregador, o seguro de vida empresarial funciona assim como o seguro de vida particular:

  • A cobertura tem um período certo de validade;
  • Quem recebe a indenização são os seus beneficiários (cônjuge, filhos, irmãos ou alguém da sua escolha);
  • É necessário pagamento, por mês ou por ano, para manter a apólice ativa.

Prós e contras do seguro de vida em grupo

Embora não haja grandes desvantagens em ter um seguro de vida em grupo, é importante entender os prós e os contras desse tipo de cobertura.

Prós:

  • aprovação mais fácil para pessoas mais velhas ou menos saudáveis;
  • prêmios (mensalidades) são pagos em maior parte pelo empregador;
  • reduz o valor do seguro de vida privado que você precisa.

Contras:

  • indenizações possuem valor reduzido;
  • não é possível personalizar a cobertura com complementos adicionais;
  • em caso de desligamento do emprego, você pode perder a cobertura.

O que acontece se você sair da empresa?

O principal ponto negativo de quem conta apenas com o seguro de vida empresarial é, justamente, ficar sem ele. Como o seguro de vida em grupo é um benefício fornecido pela empresa, assim que o colaborador se realocar ou for desligado, esse benefício é interrompido e finalizado.

A maioria dos empregadores não permite que você mantenha seu seguro de vida em grupo ao ser desligado da empresa. Mas, se eles mantiverem a sua cobertura, provavelmente será mais caro continuar com ela do que contratar uma nova por conta própria.

No pior cenário, se o segurado permaneceu na empresa por 10 anos, e no primeiro dia após sair da empresa ele falecer, a família dele não terá direito a absolutamente nada.

É principalmente por essa razão que não aconselhamos que você deposite todas as suas fichas no seguro de vida empresarial. Ele deve sempre vir acompanhado do seguro de vida privado.

A Azos oferece o melhor seguro para que você possa complementar a proteção oferecida pela sua empresa e não dependa somente dela. Aqui, você personaliza o seu seguro de vida e escolhe as coberturas que deseja contratar, de forma online, rápida e sem burocracias. Converse com um dos nossos especialistas e entenda melhor como a Azos pode te ajudar.

Seguro de vida pessoal ou em grupo, qual escolher?

Na realidade, ambos os tipos de seguro de vida são bem-vindos. O seguro de vida empresarial ou em grupo é um benefício que você recebe da sua empresa ou empregador. Por isso, não faz sentido abrir mão dele. 

O único problema é supor que ele é suficiente e, portanto, basta tê-lo para manter sua família ou entes queridos protegidos financeiramente. Isso não é aconselhável em hipótese alguma. O seguro de vida pessoal é indispensável: além de oferecer uma cobertura de fato adequada ao seu estilo de vida, você tem total controle sobre a apólice, o que não acontece no seguro de vida empresarial.

Ao ter uma apólice individual de seguro de vida, você pode alterar os beneficiários a qualquer momento, adicionar coberturas complementares, e, principalmente, estender o prazo de validade do seu seguro de vida.

Contar apenas com o seguro de vida empresarial é sair na chuva com um guarda-chuva cortado ao meio. Portanto, se você deseja garantir uma proteção confiável e sólida para quem você ama, simule seu seguro de vida Azos em menos de 5 minutos.