Nas últimas décadas o mundo encolheu, enquanto o volume e a velocidade das informações aumentaram de maneira imensurável. 

Ao mesmo tempo, as mudanças parecem cada vez mais ser muitas e difíceis de acompanhar. A sociedade não saiu ilesa desse processo. 

Desde a década de 1990, observa-se os efeitos de uma sociedade soterrada por toneladas de informações. Tais efeitos foram resumidos em dois acrônimos: VUCA e BANI. 

Continue a leitura e entenda o que significa cada um deles.

O que é o mundo VUCA?

VUCA é um acrônimo para as palavras volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade — volatility, uncertainty, complexity e ambiguity. Ela se refere às mudanças intensas e rápidas da sociedade, derivadas, principalmente, da internet.

A palavra surgiu na década de 1990 e aos poucos foi sendo absorvida pelo mundo dos negócios.

No mundo corporativo, a VUCA representa a necessidade dos profissionais estarem atentos às transformações do mercado e da profissão.

Volatilidade

Volatilidade, para quem não se lembra dos tempos de escola, é uma palavra muito utilizada na química para mensurar o quão rápido uma substância evapora ou não.

No caso do mundo VUCA, a volatilidade representa as mudanças rápidas e aceleradas, ao contrário do que acontecia nos séculos e décadas passadas.

A volatilidade ainda traz a ideia de que se as mudanças são muitas e aceleradas, o mundo tende ainda mais rápido e cada vez mais.

Incerteza

A Incerteza exige um pouco da História. Na década de 1990, mudanças políticas importantes aconteceram no mundo. O fim da Guerra Fria e a queda do muro de Berlim em 1989 são duas delas. Dois anos depois, em 1991, seria também o fim da União Soviética.

Nesse cenário havia um clima de incertezas, dúvidas e insegurança, já que era difícil ter alguma previsão do que viria depois.

No mundo corporativo, a incerteza foi interpretada como a necessidade de agir com firmeza e rapidez, assumindo os riscos.

Complexidade

Com mais informações e mais mudanças, significa que a equação tem mais variáveis para serem analisadas, por isso a complexidade do mundo VUCA.

Uma análise econômica nos dias atuais é muito mais complicada e confusa do que no século XVIII, durante a primeira Revolução Industrial.

Os países estão mais integrados, mudanças sensíveis alteram o curso das coisas e os interesses em jogo também são muitos e diversos.

Ambiguidade

A ambiguidade vem um pouco da incerteza. Com o emaranhado de informações que recebemos, ter alguma certeza fica difícil. Muitas vezes, aliás, tudo parece um pouco contraditório.

Dessa maneira, qualquer análise precisa ser muito bem filtrada para que as conclusões não sejam equivocadas ou confusas.

O que é o mundo BANI?

O mundo BANI é um acrônimo para frágil, ansioso, não-linear e incompreensível — brittle, anxious, nonlinear e incompreensível. O criador dessa ideia é Jamais Cascio, antropólogo, escritor e visionário estadunidense.

O mundo BANI foi criado diante da pandemia de COVID-19 a partir de 2019. Acontecimento que mudou e continua mudando o curso da sociedade, com medidas sanitárias restritivas para reduzir o contato físico entre seres humanos somente ao extremamente necessário. 

Se o mundo VUCA já era complexo, o mundo BANI, com o isolamento e o trabalho em formato home office, torna as relações sociais e a noção de futuro ainda mais confusas.

Com o Covid-19 houve uma exponenciação do papel da internet nas vidas das pessoas e no mercado, praticamente não há nada que não se possa fazer em casa, o que contribui para sensação de fragilidade e incompreensão.

Entenda cada um dos sintomas do mundo BANI.

Frágil

A pandemia de COVID-19 jogou nossas certezas no chão. Tivemos que mudar nossa rotina, nossos hábitos e nos ausentar de grande parte de nossa vida social devido a um organismo que nem sequer conseguimos ver.

Por isso da fragilidade, já não estamos seguros para pensar e sentir que tudo sempre continuará como está.

Ansioso

Antes do COVID-19 a ansiedade já era um dos principais males da sociedade contemporânea. O Brasil lidera entre os países com o maior número de pessoas que apresentam algum transtorno por ansiedade, quase 19 milhões de brasileiros enfrentam essa condição.

Com a pandemia, a situação piorou. Os números de casos aumentaram e a razão é a intensificação da sensação de urgência provocada, antes, pela quantidade de informações e mudanças (veja o mundo VUCA acima) e, agora, pelos perigos trazidos pela pandemia.

Não-linear

A não-linearidade do mundo BANI é provocada pelos novos hábitos, como o uso do uso de duas e mais telas. Uma tela transmite as aulas da faculdade, e a outra as centenas de stories do TikTok.

Surge daí uma sensação de desproporção e de desencontro, já que se está e não se está em diversos lugares e situações simultaneamente.

Incompreensível

O volume desconexo de informações e a procura de respostas ao problema (de maneira individual e isolada) contribuíram para produzir certa incompreensão e estranhamento do mundo.

Ao passo, que se esquece que não estamos no controle de tudo e que alguns acontecimentos ocorrem por acaso e de maneira espontânea.

A espera incansável por uma resposta, acaba por produzir essa sensação de não compreensão e desencontro.

Como lidar com o mundo BANI atualmente?

Apesar do mundo BANI ser uma atmosfera coletiva, que abarca a todos nós, é possível e existem algumas práticas simples de aplicar no dia a dia que podem ajudar.

Yoga

Yoga para muitos é mais que um exercício, é um estilo de vida. Essa prática milenar é reconhecida pelos seus efeitos positivos nos níveis de ansiedade, bem-estar, concentração, e dores e incômodos musculares e articulares.

Acompanhada da YOGA está a meditação, que pode e muito ajudar a trazer um pouco de calma e equilíbrio diante de tantas mudanças.

Uso de aparelhos consciente: reduzir o efeito tela dupla

Uma boa forma de reduzir a ansiedade, a angústia e a sensação de desconexão é evitar o uso do aparelho celular em determinados momentos, na hora de acordar, por exemplo.

Reduzir o efeito tela dupla

O efeito tela dupla é o hábito, comum atualmente, de utilizar o celular ao mesmo tempo que a TV ou o computador. Essa prática é reconhecida por aumentar a ansiedade, elevar os índices de estresse e intensificar o sentimento de desconexão com o mundo ao redor.

Portanto, procure evitar o uso de duas ou mais telas durante suas atividades de lazer e profissionais.

Relacionar fora de aplicativos

Whatsapp, Twitter, Instagram, Tiktok e outros, o que não falta é aplicativo de rede social. Com tanta oferta, esquecemos da ligação, do cafezinho na casa do amigo ou de um encontro em um local prazeroso da cidade.

O uso excessivo das redes contribui com o estranhamento, distanciamento e angústia diante das transformações rápidas e as numerosas informações trazidas pelas telas.

Para receber mais informações sobre bem-estar, saúde e planejamento, assine a newsletter em nosso site.